segunda-feira, 29 de junho de 2009

"Como o Rio"

O rio corre sozinho, vai seguindo seu caminho, não necessita ser empurrado. Para um pouquinho no remanso. Apressa-se nas cachoeiras, desliza de mansinho nas baixadas. Mas, no meio de tudo, vai seguindo seu caminho. Sabe que há um ponto de chegada. Sabe que o seu destino é para frente. E vitorioso, abarçando outros rios, vai chegando ao mar. O mar é a sua realização e, chegar ao ponto final, é ter feito a caminhada. A vida deve ser levada do jeito do rio. Deixar que corra como deve correr, sem apressar ou represar, sem medo da calmaria e sem evitar as cachoeiras. Correr do jeito do rio, na liberdade do leito da vida, sabendo que há um ponto de chegada. Não interessa ter nascido a um ou mil quilometros do mar. O importante é dizer "cheguei"!

"Jardim de Infância"



Tudo o que eu preciso saber sobre a vida, o que fazer e como ser eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não estava no topo da montanha de conhecimento que é a faculdade, mas sim, no alto do monte de areia do jardim de infância. Essas são algumas coisas que eu aprendi: Dividir tudo. Ser justo. Não machucar ninguém. Colocar as coisas de volta ao lugar de onde foram tiradas. Arrumar a própria bagunça. Nunca pegar o que não é seu. Pedir desculpas sempre que machucar alguém. Lavar as mãos antes das refeições. Dar descarga. Leite com bolachas fazem bem para nossa saúde.
Viver uma vida balanceada: aprender um pouco, pensar um pouco, desenhar um pouco, dançar um pouco, brincar um pouco e trabalhar um pouco, todos os dias. Tirar uma soneca todas as tardes. Quando sair na rua olhar os carros, dar as mãos e ficar junto. Lembra daquela sementinha de feijão no potinho de Danone? As raízes crescem para baixo e as folhas para cima, e ninguém sabe com certeza como ou por que, mas todos somos exatamente como ela.
Peixinhos, passarinhos, gatinhos e cachorrinhos, e até mesmo a sementinha no potinho de Danone - todos morrem - assim como nós. E então lembre-se dos livros do Chapeuzinho Vermelho e das primeiras palavras que você aprendeu. As maiores de todas Mamãe e Papai. Tudo o que você precisa saber, está lá, em algum lugar. Regras sobre a vida, o amor, saneamento básico, ecologia, política, igualdade e fraternidade. Pegue qualquer um desses termos e extrapole para sofisticadas palavras de linguagem adulta e então aplique em sua vida familiar, trabalho, governo. E tudo continua firme e verdadeiro! Pense como o mundo seria melhor se todos nós - o mundo inteiro - tomássemos leite com bolachas as tres horas da tarde, todas as tardes, e depois deitássemos com nossos travesseiros no sfá da sala para uma soneca.
Ou então, se todos os governos tivessem como política básica sempre colocar as coisas de volta no lugar de onde foram tiradas e também sempre arrumassem suas próprias bagunças!
E continua verdade, não importa sua idade, quando sair para o mundo de as mãos e fique junto!

Livre Arbítrio

" O livre arbítrio é a oportunidade que temos de passar, bem ou mal, por aquilo que temos que passar." Jung

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Ele foi embora...

Sei que estava tudo sendo planejado com muito cuidado. Nos mínimos detalhes. Mas na hora H, eu falhei... A emoção falou mais alto, e não me segurei... As lágrimas correram solto, e ele foi embora.
Criou asas o meu menino! E hoje está a muuuuitos quilometros de distância! Nos falamos todos os dias, mas sinto falta do seu sorriso largo, das suas piadas infames, suas demonstrações de puro amor!

Que saudades do som melodioso do seu violão, suas composições românticas...